BRC

Em 1998, o British Retail Consortium (BRC), respondendo às necessidades da indústria, desenvolveu e introduziu o BRC Food Norma Técnica a ser utilizada para avaliar os fabricantes de marca própria retalhistas de produtos alimentares.

Foi concebido para ser utilizado como um pilar para ajudar os retalhistas e os proprietários com a sua marca registada como uma ferramenta de defesa, fossem eles objecto de um procedimento penal por parte da autoridade de execução. Nos termos da legislação alimentar, retalhistas e proprietários de marcas registadas têm uma responsabilidade legal para suas marcas.

Em um curto espaço de tempo, este padrão se tornou inestimável para outras organizações em todo o sector. Foi, e ainda é, considerada como o ponto de referência para as melhores práticas na indústria alimentar. Esta sua utilização fora do Reino Unido tem vindo a evoluir para um padrão global utilizado não só para avaliar fornecedores, mas como um quadro sobre o qual muitas empresas se têm baseado para avaliar seus fornecedores, programas e fabricação de alguns produtos de marca registada.

A maioria dos britânicos, e muitos retalhistas a nível europeu e mundial, só consideraram parceiros de negócios os fornecedores que ganharam a devida certificação para BRC Global Standard.

Seguindo o sucesso e aceitação generalizada da Global Standard – Food, o BRC publicada a primeira edição da Norma Embalagens em 2002, seguido pelo padrão Consumer Products, em Agosto de 2003 e, finalmente, pelo BRC Global Standard – Armazenagem e Distribuição, em Agosto de 2006. Cada uma dessas normas é periodicamente revista e cada padrão é totalmente revisto e actualizado, pelo menos a cada 3 anos após ampla consulta com uma ampla gama de partes interessadas. Sendo uma dessas normas o controlo de pragas (Pest Control).

Partilhar isto:


 
Fale Connosco


Campos marcados com * são obrigatórios.